Google+ Seguidores

Biblia oline

RECADO E PEDIDOS DE ORAÇAO

CULTO AO VIVO DA UMADS 30 ANOS PREGAÇAO 2016 POR PR MARCO FELICIANO ...

Pr. Marco Feliciano





Testes mostraram que os compostos dessas plantas são capazes de exterminar até 50% das larvas dos mosquitos, valor de referência para que sejam classificados como eficazes

Árvore de umburana, planta da Caatinga pode ser usada no combate ao mosquito Aedes aegypt
Embrapa/Divulgação
Árvore de umburana, planta da Caatinga pode ser usada no combate ao mosquito Aedes aegypt
Duas plantas comuns na Caatinga – a cutia e a umburana – estão sendo estudadas por um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional do Semiárido por terem compostos que funcionam como biopesticidas no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, do vírus Zika e da chikungunya. Os testes mostraram que os compostos dessas plantas são capazes de exterminar até 50% das larvas dos mosquitos, valor de referência para que sejam classificados como eficazes.
O coordenador da pesquisa, Alexandre Gomes, contou que desde 2011 um grupo de pesquisadores do Núcleo de Bioprospecção e Conservação da Caatinga vem estudando plantas desse bioma em busca de substâncias com propriedades larvicidas contra o mosquito. “Já sabíamos que os compostos aromáticos, ou terpenoides, reconhecidos a partir do cheiro forte de certas plantas, são inseticidas. Se eu pegar a folha da pitanga e amassar, por exemplo, vou sentir o cheiro da pitanga. O mesmo ocorre com o cravo da índia. Essas plantas têm uma quantidade boa desses compostos chamados terpenóides”, explicou. Os óleos essenciais da cutia e da umburana também são obtidos por meio do sumo da folha.
Os pesquisadores testaram os óleos essenciais de diversas plantas, seguindo o modelo definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “A gente pega um recipiente, no caso, um copo descartável, faz uma solução do óleo essencial com água e, em cada copinho, coloca 50 ml de líquido e 10 larvas do mosquito. Após 24h, averiguamos quantas larvas morreram e se o resultado foi satisfatório.”Alexandre Gomes explicou que a grande vantagem de usar pesticidas vegetais, orgânicos, é que essas substâncias são mais seletivas e agem em pragas específicas. Os resultados dos testes mostraram que os óleos matam mais de 50% das larvas, número de referência na biologia para saber se um composto funciona. “Um produto é considerado eficaz quando mata 50%”, ressaltou.
Testes
Agora, para que esses óleos essenciais possam se tornar produtos comerciais, os pesquisadores estão investigando se só fazem mal aos mosquitos. “Apesar de ser um produto natural, precisamos saber até que dose podemos utilizar, até que ponto não fazem mal. Estamos em fase de teste de toxicidade para saber se não causam danos a células humanas e a outros organismos”, explicou. Segundo ele, os testes de toxicidade vão permitir que saibam a dose exata. “Ainda no primeiro semestre teremos os resultados”, acrescentou.
A expectativa do pesquisador é que no segundo semestre a equipe comece a buscar parcerias com a iniciativa privada para que esses óleos possam chegar ao mercado. “Infelizmente, no Brasil, o pesquisador não é preparado para ser empreendedor. Esta é a grande limitação dos pesquisadores: conseguir transformar a pesquisa em produtos. A gente só vai conseguir fazer isso com a iniciativa privada.”
As plantas usadas foram coletadas no Parque Nacional do Catimbau, em Pernambuco, e também podem ser encontradas em Sergipe e no Espírito Santo.

Aldeia Lunar, sonho "louco" da Agência Espacial Europeia

(Arquivo) O novo diretor da Agência Espacial Europeia (ESA) insistiu nesta sexta-feira na ideia de uma aldeia multinacional de pesquisa na Lua para substituir a Estação Espacial Internacional (ISS)
Ver as imagens
(Arquivo) O novo diretor da Agência Espacial Europeia (ESA) insistiu nesta sexta-feira na ideia de uma aldeia multinacional de pesquisa na Lua para substituir a Estação Espacial Internacional (ISS)
O novo diretor da Agência Espacial Europeia (ESA) insistiu nesta sexta-feira na ideia de uma aldeia multinacional de pesquisa na Lua para substituir a Estação Espacial Internacional (ISS).
Por ora, trata-se apenas de uma ideia - considerada desmedida por uns - mas Jan Woerner garante que o momento é a única opção que está sobre a mesa.
A ideia consiste numa base de exploração lunar ocupada por robôs e humanos que potencialmente serviria como uma escala para viagens espaciais e local da extração mineral.
"Não se trata de construir casas, uma prefeitura e uma igreja", disse Woerner, que dirige a ESA desde julho passado. A Aldeia Lunar, explicou, teria "usos e usuários múltiplos".
"Um determinado país poderá ter mais interesse na parte científica, outro pode querer levar uma empresa de mineração privada, outro querer usar a lua como base para explorações mais distantes", disse Woerner a jornalistas em Paris.
"Este é o regime geral e, claro, estamos agora discutindo em todo o mundo para ver se há interesse suficiente", disse. O tempo para fazê-lo, segundo ele, seria "após a ISS".
A estação espacial orbital é um projeto conjunto do Canadá, Estados Unidos, Japão e Rússia - que concordaram em financiá-la e operá-la pelo menos até 2024 - e a União Europeia (UE), que não se comprometeu para além de 2020.
- Ideias novas -
Woerner disse que espera convencer os estados-membros de que a ESA estenda seu envolvimento na estação espacial.
Uma vez concluída a ISS, Woerner disse: "imagino a Aldeia Lunar como seu sucessor ideal para a exploração".
"No momento não há nenhuma proposta sobre a mesa na competição" para a Aldeia Lunar. Resta escolher onde instalá-la. "O lado escuro ou claro, ou talvez nos polos?", acrescentou.
Tendo decidido o lugar, continuou Woerner, cada país ou agência espacial deve especificar a forma como querem participar do projeto.
"A Rússia tem algumas missões lunares planejadas, então porque não somá-las à Aldeia Lunar?" comentou. Ele disse que a China também está planejando algumas missões lunares".
Woerner parece não se importar que alguns considerem seu projeto uma loucura.
"A palavra 'loucura' é justamente o que mais me agrada. Temos que pensar fora da caixinha, isso significa ideias novas", disse.
O engenheiro alemão de 61 anos comentou que havia evocado o projeto durante dois encontros sobre atividades espaciais no ano passado nos Estados Unidos e Israel. "Várias organizações do mundo inteiro me preguntaram como podem participar", aposta.
A ideia será debatida nas negociações com as agências espaciais dos Estados Unidos, Japão, Canadá e Rússia previstas para as próximas semanas para discutir o futuro da ISS.
Além disso, Woerner disse que a missão russo-europeia EcoMars 2018, que planeja enviar um robô a Marte para explorar possíveis vestígios de vida passada em Marte, precisa de fundos adicionais.

Você pode não ter percebido, mas a Terra entrou em uma nova era

Ao longo dos bilhões de anos de sua existência, a Terra já passou por diversas eras. E, segundo especialistas, o impacto da atividade humana é responsável por fazer com que hoje nós estejamos em uma nova era geológica.
O estudo liderado por cientistas da Universidade de Leicester, na Inglaterra, indica que a Terra entrou em uma era geológica batizada como Antropoceno. E isso não seria algo recente: o início desse período, aponta o estudo, seria na metade do século passado.
Acontece que, desta vez, a mudança — muito significativa para nosso planeta — tem influência direta e decisiva do homem. O estudo mostra que a entrada nesta era é marcada pelo consumo em massa de materiais como plásticos, alumínio e por resquícios de testes nucleares em todo planeta.
Somado a isso, ainda se destaca o impacto absurdo que a emissão de gases poluentes causa na atmosfera terrestre. Destaque ainda para o fato de que essa interferência humana é inevitável, claro, mas cresceu sem precedentes nas últimas décadas, principalmente após o advento da Revolução Industrial.
“O ser humano sempre esteve afetando o meio ambiente, não é algo de hoje. Mas recentemente se produziu uma propagação em larga escala de novos materiais como alumínio, plásticos e concreto, o que interferiu de uma maneira brutal no ecossistema terrestre”, explica Colin Water, professor do Instituto Geológico Britânico.
Os especialistas, agora, planejam dar prosseguimento às pesquisas para comprovar de vez essa mudança de era. Feito isso, elaborarão uma lista de recomendações para que as pessoas possam estar cientes das mudanças que impactarão no cotidiano terrestre.
fonte:br.noticias.yahoo.com

Papa pede que imigrantes mantenham esperança

Pontífice falou a 7 mil imigrantes de 30 países residentes na região de Lazio / REUTERS/Vincenzo Pinto/Pool/Arquivo
O Papa Francisco pediu neste domingo aos imigrantes que não lhes deixem roubar a esperança e a alegria de viver, durante a celebração do Angelus na Praça de São Pedro, em Roma.

Ao recordar que a Igreja Católica celebra a Jornada Mundial do Imigrante e do Refugiado, Francisco lembrou que “cada um tem uma história, uma cultura e valores valiosos que, com frequência, infelizmente também são experiências de miséria, opressão e medo”.

O pontífice falou a 7 mil imigrantes de 30 países residentes na região de Lazio – região que engloba Roma. Eles compareceram à Praça de São Pedro para celebrar a jornada do Ano Santo do Jubileu dos Migrantes.

“A vossa presença nesta praça é sinal da esperança de Deus. Não deixeis roubar esta esperança e alegria de viver que nascem da experiência da divina misericórdia”, acrescentou o Papa Francisco.

Também foi levada para São Pedro a cruz de Lampedusa, ilha no Mar Mediterrâneo pertencente à Itália que recebe grande fluxo de imigrantes. Feita com a madeira das barcas que levam os imigrantes até a Itália, a cruz foi benzida por Francisco durante a sua visita à ilha.

Depois do Angelus, os imigrantes participaram de uma missa na Basílica de São Pedro. A cerimônia foi celebrada pelo cardeal Antonio María Vegliò, presidente do Conselho Pontifício para os Migrantes e Itinerantes.

O papa também pediu orações pelas vítimas dos recentes atentados na Indonésia e em Burkina Faso. Ele pediu empenho à comunidade internacional para construir a paz. “Que o Senhor os acolha em sua casa”, disse o pontífice. Semana passada, oito pessoas morreram num atentado em Jacarta, capital da Indonésia, e uma ofensiva terrorista em Burkina Faso matou 29 pessoas.
fonte:http://noticias.band.uol.com.br/

Morre voluntário de teste clínico na França

Seis voluntários foram hospitalizados depois de terem participado de um teste de medicamentos analgésicos  / Stephane Mahe/ReutersSeis voluntários foram hospitalizados depois de terem participado de um teste de medicamentos analgésicosStephane Mahe/Reuters
Um dos voluntários que participou de um teste clínico na França da farmacêutica portuguesa Bial morreu neste domingo. “O paciente em estado de morte cerebral morreu ao meio-dia”, disse o hospital em comunicado.

O estado de saúde dos outros cinco voluntários internados logo após o teste clínico permanece estável. Na sexta-feira (15), o diretor de neurologia do hospital de Rennes havia dito que três dos homens estavam com problemas neurológicos que podiam ser irreversíveis.Na semana passada, seis voluntários entre 28 e 49 anos foram hospitalizados na cidades francesa de Rennes, depois de terem participado de um teste de medicamentos analgésicos conduzido por um laboratório privado para a farmacêutica portuguesa Bial.


O teste clínico que estava na primeira fase testava um novo medicamento destinado a tratar perturbações de humor como a ansiedade. Participaram 108 voluntários, 90 dos quais receberam a droga. O restante tomou placebos – substâncias sem efeito que simulam medicamentos.

Os seis homens internados faziam parte do grupo que recebeu a dose mais elevada. Após o incidente, o pior tipo registrado na França, a Bial garantiu que estava acompanhando de perto todos os doentes. A empresa informou que testes do composto experimental em humanos estavam sendo realizados desde junho de 2015.

Segundo a farmacêutica, o teste foi aprovado pelas autoridades francesas, bem como pela comissão de ética na França, e está de acordo com a legislação que regula os experimentos clínicos. 
fonte:noticias.band.uol.com.b

 
Designed by TemplateParaDownload